IF baiano em Teixeira de Freitas, Bahia. Oito anos sem EMARC e uma imagem desconhecida sobre o que é um Instituto Federal

Autores

  • Valeria dos Santos Nascimento Instituto Federal de Sergipe

Resumo

Esta pesquisa surgiu do problema: como a imagem do Instituto Federal Baiano é percebida pelos atores de Teixeira de Freitas. Seu objetivo geral é identificar as contribuições da imagem organizacional para a gestão do IF Baiano. Para isso, Sander (1995) e Meyer Jr., Pascucci e Mangonlin (2002) falam sobre a nova gestão das instituições de ensino superior voltada à demanda regional. Para atender essa expectativa, Argenti (2014) mostra como a imagem organizacional entrelaça as áreas de gestão educacional e comunicação mercadológica (GALINDO, 2012; KUNSCH, 2002) com o intuito de alcançar um retorno mais efetivo no relacionamento com seus públicos estratégicos (COLNAGO, 2006). Na metodologia, utiliza-se a análise de conteúdo. Como resultados, percebe-se o IF Baiano como uma escola técnica federal de referência voltada à educação do campo que forma, capacita e qualifica jovens para o mercado; uma instituição pouco divulgada, mas que leva crescimento e desenvolvimento.

Downloads

Publicado

2018-07-05

Edição

Seção

Artigos